Dicas de como prevenir incêndios em apartamentos

Curtos-circuitos, velas próximas de cortinas, uma comida esquecida no fogão. Basta um descuido desse e, em poucos segundos, o fogo toma conta de tudo. É assim que os incêndios costumam acontecer, de uma hora para outra e causados por descuido, esquecimentos ou imprudências. Com um pouco de atenção é possível evitá-los, pois o fogo pode causar danos irreparáveis.

Quando falamos de condomínios a responsabilidade principal é manter em dia a documentação exigida pelo Corpo de Bombeiros, junto com revisões periódicas das instalações elétricas, estocagem correta de produtos inflamáveis e manutenção de geradores, e claro, ter equipamentos e outros itens de segurança obrigatórios, como extintores, hidrantes, e porta corta-fogo. Mas o que adianta o condomínio cumprir o papel dele e os moradores não tomarem as precauções necessárias. Um incêndio em um apartamento pode ser devastador e atingir todo o prédio.

Por isso seguem algumas dicas simples e que podem até parecer óbvias, mas são sempre boas de lembrar.

Eletroeletrônicos

Hoje é quase impossível pensar o mundo sem tecnologia, por isso mesmo, ter uma tomada por perto é tudo de bom. Mas precisamos prestar muita atenção para a quantidade de aparelhos em uma tomada.  Por mais que existam extensões ou benjamins, não é recomendado que se tenha mais de três equipamentos ligados.

Velas

As velas continuam na lista dos itens que mais provocam incêndios dentro de apartamento.  É aquela vela pro santo, ou naquele jantarzinho romântico e mais ainda quando rola aquele apagão ou queda de energia inesperada. E é em algumas destas situações que um deslize qualquer termina em tragédia. Então prefira as velas alimentadas por pilhas e as luzes de emergência, no caso da falta de energia.

Gás

Os condomínios mais novos estão canalizando o sistema de gás de cozinha. No entanto, muitos prédios ainda não possuem o sistema e os moradores precisam utilizar o tradicional botijão de gás. Nesses casos é imprescindível verificar com frequência se há algum vazamento. Uma dica é observar a duração do gás. Se acabar rápido demais  é um alerta para a possibilidade do gás está escapando. É importante fechar o registro do gás, quando não estiver utilizando o fogão. É de se frisar, que normalmente os vazamentos ocorrem depois do regulador de pressão e desta forma, o botijão nem sempre é o culpado.

Extintor

Ah! Mas tem um extintor no corredor do meu andar. Não importa! Ter um extintor dentro de casa pode evitar uma grande tragédia. E o fogo começar na porta? Não dá para sair e pegar o extintor da parte de fora. Por isso, por mais que voxê nunca venha a usá-lo, o que é ótimo, não custa nada ter um guardadinho. Atenção apenas sempre para a validade do produto e no procedimento de utilização.

Seguro

Quando a tragédia não consegue ser evitada, o trauma pode ser menor quando, pelos menos, existe a garantia da aquisição de um novo imóvel. Pois é! Então se adquirir um apartamento ou casa atenção a este detalhe. E no caso de imóveis locados, exija o seguro no contrato.

Não esquecer

O esquecimento também são as causas de muitos dos incêndios que atingem imóveis. É a comida no fogão, o ferro de passar ligado, a bituca de cigarro acesa. A atenção deve ser sempre redobrada.

 

Como diz o ditado é melhor prevenir do que remediar. Fique sempre atento aos sinais que a sua casa dá para evitar ocorrências de incêndio e utilize essas dicas contra incêndio doméstico.