Saiba como reduzir despesas fixas dentro do condomínio

Quando usamos a palavra FIXA, pensamos logo em algo que não pode mudar, e no caso das despesas isso também acontece. Mas não se engane, é possível sim reduzir as despesas fixas, o que não pode são tirá-las.

E quais são essas despesas, valos lá. Podemos citar, por exemplo, os custos de manutenção preventiva, as contas de energia e água; os custos com a manutenção de aparelhos e outros itens que quebraram ou deixaram de funcionar e claro os salários de funcionários e despesas com empresas terceirizadas. Todas elas podem ser repensadas, racionadas, recalculadas.

Mas para ficar mais fácil vamos entender ainda que todos podem auxiliar nesta redução de custos dentro de condomínios. Vamos começar pelo papel do morador.

Os moradores são essenciais para que o síndico ou administrador consiga garantir uma melhor economia para o condomínio e reduzir as despesas fixas, e para isso é preciso convencê-los a utilizar os recursos comuns com consciência. E pode fazer isso de várias formas.

Uma delas é falar com aqueles que mais gastam de forma isolada dos demais, para evitar constrangimentos. Ou pode conversar em grupo para se certificar de que todos o ouvirão com atenção.

Além disso, o condomínio pode espalhar materiais impressos que visam a conscientização dos moradores, principalmente perto de áreas onde os gastos são maiores. A ideia é colocar frases como “Reduza o consumo da água para que todos possam aproveitar deste recurso tão importante”; “Quando terminar de utilizar este local, favor apagar as luzes quando sair”. O ideal é ser organizado e criativo.

O síndico também não pode ficar de fora. Ele precisa agarrar a causa e se esforçar. Pesquisar orçamentos, se manter sempre informado das novidades, principalmente na área tecnológica. Já existe, por exemplo, a opção de aluguel de energia solar, que reduz em até 20% os custos de energia. Tem ainda opção de administradoras virtuais como a My Cond, que consegue reduzir os custos operacionais em até 50%.

Além disso, o síndico precisa fazer uma boa gestão e estar sempre atento ao que precisa ser feito, ganhar notoriedade pela neutralidade, não se envolver em brigas do condomínio e trabalhar de forma firme e ágil. Assim, todos os moradores se sentirão melhor amparados e valorizarão o síndico como um exemplo e terão confiança em acatar suas ideias.