Por assunto

Financeiro

Administrativo

Segurança

Social

Por perfil

Condomínios

Administradoras

Síndicos profissionais

Moradores

Como motivar colaboradores da área condominial através da Psicologia

Por Christiane Romão*

Hoje em dia muito se fala em manter gestores e colaboradores motivados e sua importância para o bom andamento das atividades empresariais. Mas, apesar de ser uma palavra comum, você sabe exatamente o que é motivar? Para iniciar esse assunto, precisamos entender que a questão motivacional pode ser entendida de acordo com a forma que você define motivação.

Na Psicologia, motivação, assim como aprendizagem, é um termo largamente usado com diferentes contextos com diferentes significados. Vernon (1973) na primeira página do primeiro capítulo de seu livro Motivação Humana, fala o seguinte:

“A motivação é encarada como uma espécie de força interna que emerge, regula e sustenta todas as nossas ações mais importantes. Contudo, é evidente que motivação é uma experiência interna que não pode ser estudada diretamente. (Vernon, 1973, p.11).”

Na primeira sentença do trecho citado, podemos entender que motivar é uma força sem que se especifique de que natureza. Logo a seguir, é descrita como uma experiência interna, algo que sentimos e ninguém pode observar.

LEIA TAMBÉM: SETEMBRO AMARELO: como realizar campanha no condomínio

No uso comum, o leigo costuma utilizar esses dois significados como dois aspectos de um mesmo fenômeno, sendo uma força interna que nos leva a agir, e por ser interna só nós mesmos a podemos sentir. O uso técnico/científico do conceito é bem mais diversificado, por razões que colocarei ao longo do presente artigo.

MOTIVAÇÃO X CRIATIVIDADE

Sabemos que existe mais de um tipo de motivação e como as necessidades das organizações variam, a melhor forma de conseguir mais desempenho da equipe diante dos conceitos anteriores aqui explanados, é entendendo que quando você está tentando incentivar a criatividade e o pensamento fora da caixa os incentivos são mais prejudiciais do que úteis.

E para entender por que é este o caso, precisamos ir mais fundo nas coisas e examinar exatamente o que queremos dizer com criatividade. Como você gestor condominial define criatividade? Como você mede a capacidade de resolução de problemas da sua equipe? Um aspeto que é geralmente aceito como indicativo de uma criatividade mais ampla é habilidade de resolução de problemas e que em condomínio tem diariamente não é verdade? Mas qual o fundamento de se trabalhar esse aspecto na equipe?

Ao fazer um apanhado dos exemplos utilizados para falar de motivação, poderemos ver que os conceitos para motivar são usados para explicar:

  1. como certos comportamentos, em determinadas condições, invariavelmente ocorrem depois de certas alterações no ambiente;
  2. como certas alterações no ambiente, em determinadas condições, são seguidas por certos comportamentos e não por outros possíveis;
  3. como certos comportamentos ocorrem ciclicamente, mesmo na ausência de alterações no ambiente;
  4. como certos comportamentos, em determinadas condições, ocorrem mesmo na ausência de alterações no ambiente;
  5. como certas alterações no ambiente passam a fazer parte de interações organismo-ambiente e outras não

Como Psicóloga atuando na área condominial e focada em gestão de equipes, procuro dar explicações adequadas para essas situações. Ao analisar instâncias desses cinco tipos de interações, percebemos que a dicotomia aprendizagem/motivação é inadequada, e que a explicação dessas instâncias requer o reconhecimento de processos de interação.

LEIA TAMBÉM: Dicas para manter a HARMONIA dentro do condomínio

Falando em linhas gerais, motivar é o que leva as pessoas a realizarem ações em prol da conquista de desejos e objetivos. Ela está ligada à intensidade dos esforços empreendidos em cada ação, à sua direção, ou seja, onde se pretende chegar, e à persistência, ou a quantidade de tempo despendida para a realização de uma meta.

Esse é um desafio diante dos processos atuais de gestor condominial junto a sua equipe, e exigem uma boa dose de dedicação e esforço por parte dos funcionários, os quais muitas vezes sentem-se cansados em função de uma rotina exaustiva.

Porém, é possível ajudá-los e vou te dar algumas dicas de como fazer isso:

  • ESTILMULE e VALORIZE a participação dos colaboradores nas decisões do empreendimento, motive a colaborar com ideias e soluções para desafios e problemas que possam se apresentar;
  • CRIE um ambiente de trabalho agradável e confortável, já que os funcionários passam grande parte do seu dia nesse local e, se ele for convidativo, a vontade em permanecer aumenta;
  • FORNEÇA feedbacks constantes, tanto para as equipes quanto de forma individual, estimulando as qualidades positivas e fazendo críticas construtivas que possam auxiliar no progresso de todos;
  • ESTABELEÇA metas individuais claras e possíveis, para que os colaboradores saibam os caminhos que devem ser seguidos em prol dos resultados que a gestão espera;
  • CRIE ações de aproximação entre os colaboradores, para que assim o clima organizacional se torne positivo e haja o espírito de cooperação e confiança;
  • PROPORCINE novas experiências por meio de treinamentos, capacitações, imersões e outras ações que contribuam para o desenvolvimento e motivação dos profissionais.

LEIA TAMBÉM: ABUSO DE SÍNDICO: como identificar?

Compete a você como líder motivar e inspirar um ambiente corporativo mais leve, cujos valores e cultura organizacional estejam impregnados, além de produzir uma equipe de trabalho mais engajada e motivada. Mantê-los atualizados sobre alterações e tudo que ocorrer na gestão de condomínio é uma ótima forma de manter a excelência.

Sem contar que, funcionários são o cartão de visita do condomínio, o primeiro contato do condômino é com eles então ? Capricha! Invista em pessoas…. elas sim geram resultados!

*Christiane Romão é psicóloga, gestora condominial e CEO do Meusíndico.vc

© 2024 - MyCond - Todos os Direitos Reservados