Saiba quais são os processos mais comuns contra síndicos

A gente sabe que onde costuma ter uma movimentação considerável de dinheiro é preciso estar atento. No condomínio, por exemplo, é comum encontrar maus síndicos que se aproveitam para cometer atos ilícitos em causa própria. E claro, eles devem ser penalizados.

Conheça quais são os atos ilícitos mais comuns e como evitá-los.

SUPERFATURAMENTO

O superfaturamento de obras é um dos crimes mais frequentes dentro de um condomínio. É quando algum síndico altera valores de notas fiscais com o intuito de colocar parte dinheiro no próprio bolso. Caso esse ato ilícito seja comprovado, os moradores também podem entrar com processo contra o síndico.

PRESTAÇÃO DE CONTAS

Uma das obrigações do síndico é prestar contas ao menos uma vez por ano ou também quando algum condômino solicitar. Se for identificada alguma irregularidade é importante buscar uma auditoria condominial. Caso algo irregular seja identificado, os moradores podem entrar com um processo contra o síndico, civil e criminalmente.

DESVIO DE DINHEIRO

Neste caso o crime acontece quando o síndico utiliza o dinheiro arrecadado no condomínio para gastos pessoais. Para evitar esse crime o ideal é que o local tenha um conselho fiscal e a realização de auditorias constantes. O síndico pego desviando dinheiro pode responder por apropriação indébita de fundos do condomínio e pode ter uma pena de um a quatro anos de prisão e pagamento de multa.

FAÇO O CERTO

  • Seja ético;
  • Organize as contas condominiais;
  • Sempre realize auditorias preventivas;
  • Obedeça regras;
  • Fiscalize a atuação da administradora do condomínio;
  • Trabalhe em parceria com o conselho fiscal;
  • Nunca aceite pagamentos em dinheiro;
  • Evite o uso de contas conjuntas;
  • Automatize as atividades burocráticas com um software de administração de condomínio.