Final de ano! Hora de preparar a previsão orçamentária do condomínio

A previsão de gasto do ano seguinte é um dos deveres do síndico e deve ser elaborado antes do início do novo ano, por isso, o mês de novembro é ideal para elaborar a previsão orçamentária.

A atividade é considerada uma das partes mais importantes da gestão condominial. Isso porque o planejamento financeiro pode ser uma garantia de que todas as necessidades do condomínio sejam atendidas ao longo do ano.

Prever os gastos não é uma tarefa tão simples, uma boa previsão orçamentária vem acompanhada de dificuldades, por isso mesmo separamos algumas dicas importantes.

OLHAR O PASSADO

Para prevê o futuro a primeira dica é olhar para o passado.  Hora de vasculhar e analisar as antigas contas, contratos, fornecedores. Quais foram as necessidades recorrentes? E outro ponto importante, quais custos extras surgiram ao longo dos anos anteriores?

SEPARE OS TIPOS DE CONTAS

Em uma planilha de excel separe os gastos em grupos, por exemplo;

  • Pagamento impostos;
  • Custos de água e luz;
  • Folha de pagamento funcionários;
  • Equipamento de segurança;
  • Pagamento de férias, 13º salário, rescisões contratuais;
  • Contribuições previdenciárias;
  • Contratos com prestadoras de serviço;
  • Manutenções preventivas;
  • Material de limpeza e escritório;
  • Valor do seguro condominial.

LEIA TAMBÉM: Condomínios precisam de contador?

Baseando-se nas antigas contas, na planilha deve-se projetar os gastos do próximo ano, com um valor médio. A dica para que o valor seja o mais preciso possível é levar em consideração inflação, os índices de correções anuais, como o IGPM para a maioria dos contratos e os reajustes de sindicato para os funcionários.

Lembre-se! É com base na previsão orçamentária que é feita a atualização do valor da taxa condominial.

INADIMPLÊNCIA

A inadimplência é um problema comum nos condomínios e por isso mesmo essa taxa deve ser considerada na hora de elaborar a previsão orçamentária.

O síndico precisa acompanhar o índice ao longo do ano e trabalhar para que ela não mude, evitando assim que a previsão orçamentária tenha que ser reajustada. A ideia é  não causar transtorno dos moradores que mantêm as contas em dia.

LEIA TAMBÉM: Prestação de contas condominial. Como passar credibilidade?

ORÇAMENTO EXTRA

É quase impossível o condomínio passar um ano sem precisar de qualquer ajuste ou obra que não estava prevista. Por isso mesmo, é muito importante pensar em um valor extra do orçamento para possíveis imprevistos e necessidades.

Mas atenção, consulte antes a convenção do condomínio para saber se o fundo de reserva pode fazer parte do orçamento.

APRESENTE A PREVISÃO

Após pronta, a previsão orçamentária tem que ser submetida a uma assembleia. Ou seja, ser apresentada aos moradores. Para que ela seja aprovada é preciso os votos da maioria simples dos condôminos.

No caso de a previsão orçamentária não ser aprovada em assembleia, existem duas possibilidades. Primeiro é possível criar uma comissão de finanças com os próprios moradores e apresentar uma nova proposta em até 60 dias, ou então continua valendo a previsão realizada no ano anterior. Logo, não há reajuste no valor da taxa condominial.