Síndico capacitado! O melhor para a gestão

Administrar um condomínio não é uma tarefa simples, principalmente quando falamos dos grandes empreendimentos, que a cada dia que passa vem se tornando a opção de moradia de milhares de pessoas. Por isso a função do síndico pode até se igualar a administração de uma empresa. Por ser o representante legal do condomínio, ele responde nas várias esferas da lei, seja ela, civil, criminal, ambiental, trabalhistas, entre outras. Daí a importância de escolher um síndico capacitado

OBRIGAÇÕES

Não se engane! Ser síndico não é apenas ficar disponível para os condôminos. Para administrar bem o condomínio é necessário um grande conhecimento. Para se ter uma ideia, apenas em se tratando de infraestrutura são mais de onze itens que o profissional precisa estudar para se manter atualizado. Exemplo: laudo para as instalações elétricas, medição ôhmica e emissão de laudo técnico de para-raios, análise bacteriológica das caixas d’água,  itens referentes ao combate a incêndios como atestado de formação de brigada e teste eletroestático dos extintores, entre outros.

Há também as obrigações para com os funcionários, como a CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes), o PCMSO (Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional), e o PPRA (Programa de Prevenção e Riscos Ambientais); e mais outras responsabilidades na parte administrativa do condomínio, como o INSS do síndico, o pagamento dos encargos corretos (PIS, COFINS e CSLL) para empresas, funcionários (CLT, FGTS, PIS) e autônomos contratados (ISS, dependendo do município).

GESTÃO

O síndico também precisa ter habilidades organizacionais e conhecimentos jurídicos sobre as muitas leis que regem os condomínios. São elas:  previsão orçamentária, fluxo de caixa, controle inadimplência, entre outros.

Além das obrigações fiscais e com a lei, o trabalho do síndico também deve considerar a parte humana. Ele deve ser capaz de lidar com funcionários, lidar diplomaticamente com brigas entre vizinhos, problemas de condôminos com o regulamento interno, reclamações dos moradores em relação ao trabalho dos funcionários e, principalmente, saber ouvir críticas ao seu próprio trabalho. Também é fundamental que o síndico seja bem organizado e saiba planejar ações para o condomínio a curto, médio e longo prazo.

CAPACITAÇÃO

O crescimento no surgimento de condomínios tem feito com que cursos nessa área sejam cada vez mais frequentes. Para quem mora em Salvador o síndico interessado em uma capacitação mais profunda pode conhecer a pós Graduação em MBA em Gestão de Condomínios na Faculdade 2 de Julho.

Com duração de 18 meses o curso pretende proporcionar a formação continuada de profissionais interessados em desenvolver competências que possibilitem aprimorar o seu desempenho na Gestão de Condomínios, capazes de respeitar os princípios éticos, humanos e organizacionais.

Interessados em obter mais informações sobre o curso podem acessar link: https://f2j.edu.br/pos-graduacao/especializacao-em-gestao-de-condominios/