Dicas para a gestão do lixo nos condomínios

O lixo é um problema mundial, por isso claro, afeta também os condomínios. E um conjunto de fatores como, ausência de norma sobre coleta seletiva, informação cultural do povo, local de armazenagem, custos e outros contribuem consideravelmente para que o problema da destinação do lixo faça parte do cotidiano da vida condominial. Acompanhe dicas importantes para melhora a gestão do lixo.

  • Verificar os dias de coleta

cada bairro possui seus dias e horários de coletas. É muito fácil conferir, basta entrar em contato com a prefeitura local. É muito importante ter essa informação e passar para todos os condôminos, pois o condomínio pode ser multado pelo descarte de lixo em dias e horários inadequados.

  • Colocar lixeiras espalhadas

Uma maneira bem fácil de conseguir reservar o lixo descartado é espalhando lixeira por várias áreas do condomínio. É importante que todos os andares tenham esses objetos disponíveis, seja um grande ou vários menores. Aqui, no entanto, é preciso ter cuidado para não violar as normas de segurança, se o andar for pequeno e estreito, é preciso evitar lixeiras maiores. Nas áreas comuns, é preciso tê-las em vários pontos para facilitar o descarte. Os funcionários de limpeza podem trabalhar com horários determinados para retirá-las.

  • Definir o local de descarte

Isso é essencial para que o lixo não fique acumulado. Em alguns condomínios já existem locais específicos para colocá-lo, e até coletas na porta de cada unidade, evitando assim situações desagradáveis como insetos, ratos e mau cheiro. Se ainda não há esse local, ele deve ser definido em uma reunião de moradores.

  • Conscientizar os condôminos

Não adianta colocar lixeira, determinar horários e locais, se os moradores não tiverem a consciência de obedecer às regras e determinações. Fugir do que é definido e colocar o lixo onde e quando quiser é a receita para que problemas aconteçam. Colocar cartazes e enviar mensagens de conscientização para todos é uma boa alternativa de mostrar a importância da situação.

  • Separar os tipos de lixo

A organização na hora de descartá-lo é fundamental. Por isso, é preciso deixar separado quais são os seus tipos. As lixeiras de coleta seletiva são fundamentais para que isso aconteça. Ter o local certo para descartar o que é orgânico e o que não é ajuda tanto para quem está descartando quanto aos profissionais que irão recolher todo o lixo. Vale também a conscientização de cada morador em não colocar um tipo errado no local inapropriado.