O que é White Label? Conheça os benefícios!

Você já ouviu falar de white label? O termo em inglês traduzido ao pé da letra quer dizer “etiqueta branca”, tradução que já dá um indicativo do que significa esse modelo de negócio que vem conquistando cada vez mais espaço.

O white label é quando uma empresa detentora de algum produto ou serviço permite que outras companhias ou pessoa física revendam essas mercadorias utilizando uma marca própria.

O grande barato é que o cliente não vai saber da existência do desenvolvedor da solução, já que você pode customizar todo o produto com a identidade da sua empresa.

O termo pode até parecer novo, mas ao nosso redor já é possível se deparar com este modelo que se enquadra em tipos de negócios variados. Um exemplo é o setor de moda. Muito já se vê marcas de roupas que compram peças prontas e só colocam a sua etiqueta.

LEIA TAMBÉM: Você está perdendo tempo com a gestão do condomínio

No setor de tecnologia ele também é muito aplicado – principalmente no mercado de software de gestão e plataformas de e-commerce – pois o custo para se criar um produto inovador e ainda patenteá-lo não é nada barato.

E é justamente em meio a essa dor, de empreendedores com recursos limitados, que surgem as empresas white label, com a proposta de oferecer parcerias na qual todos saem ganhando, já que cada um consegue focar em sua atividade fim.

VANTAGENS

Como o setor de tecnologia é um dos que mais crescem, vamos apresentar algumas vantagens para quem tem interesse em comercializar um produto ou serviço inovador com empresas white label.

TUDO EM MÃOS – Umas das principais vantagens é saber que vai encontrar um sistema completamente pronto. Não precisa na equipe de pessoas que programem ou de designer de produto renomado. Empresas white label já possuem todos os especialistas.  

QUALIDADE – Como essas empresas já possuem funcionários especializados as falhas no software tendem a ser menores. Além disso, na maior parte dos casos, as atualizações são realizadas automaticamente para todos os usuários.

AGILIDADE – Como o empreendedor já recebe toda tecnologia pronta, cabe a ele as vendas ou em alguns casos os treinamentos. Ao se preocupar apenas com esses dois processos, além de conseguir realizá-los com mais qualidade, a entrega ao cliente final também é mais rápida, e o empreendedor fica livre para focar em seus clientes e na aquisição de novos.

CUSTOS – O investimento inicial com white label costuma ser baixo ou em alguns casos até mesmo nulo. Isso porque o cliente não compra a licença do produto, mas sim o direito de usufruir do serviço oferecido.

COBRANÇA – O empreendedor ao fechar parceria com uma empresa white label, ele pode definir os valores e formas de pagamento. Ou seja, ele pode vender a sua marcar e cobrar o que quiser.

VENDAS – Quem procura o modelo de negócio do white label sempre costuma se perguntar quem vai pagar pelo serviço oferecido. Será a minha empresa ou ao do meu cliente? Existem algumas formas de vendas neste mercado, porém a mais utilizada é a venda direta.

Neste caso, sua empresa revende o serviço já com a margem de lucro e dessa forma já fatura diretamente com o cliente final. Então à empresa criadora da solução será a responsável por emitir Nota Fiscal do produto e a sua empresa a Nota Fiscal do valor do serviço somado a margem de serviço.

WHITE LABEL É FRANQUIA?

Muitos empreendedores costumam ter essa dúvida. Mas, apesar do modelo white label lembrar o modelo de franquias, eles não são a mesma coisa. Na verdade são bens diferentes.

O primeiro ponto de diferença é que, como já falamos na parte de VANTAGENS, o modelo white label precisa de bem menos recursos financeiros, ao contrário das franquias que costumam exigir milhares de reais de investimento.

Outro ponto tem a vê com o contrato mais flexível. Diferente das inúmeras normas que um franqueado precisa seguir, como manter padrão, bater metas, comprar insumos específicos, o modelo white label não precisa seguir nada disso.

E por fim a flexibilidade de uso da marca, considerada a maior diferença dos dois modelos. Ao aderir a uma franquia sua empresa tem a obrigação de seguir as orientações da matriz. Com white label ela fica livre para personalizar o produto da forma que quiser.

NA PRÁTICA

Para entender de forma prática, veja o exemplo do MyCond, que agora trabalha também no formato white label.

A pessoa ou empresa interessada em ter seu próprio aplicativo de condomínios pode utilizar a tecnologia do MyCond, criar a própria marca e começar a vender.

LEIA TAMBÉM: Porque ter um software de gestão de condomínio

Veja abaixo as vantagens.

  • Permite receita recorrente e aumenta seu ticket médio na sua carteira de clientes.
  • Fideliza o cliente com a sua marca evitando perda de contratos.
  • Gera uma base de dados de síndicos e condôminos que permite vender outros produtos/serviços parceiros (seguros, por exemplo).
  • Deixa seu app pronto em 7 dias.
  • Nenhum custo de desenvolvimento ou manutenção.
  • Só pague pelas unidades que vender.
  • Venda pelo preço que quiser.
  • Margem mínima de lucro atual de 150%.

ATENÇÃO!

Ao decidir apostar no modelo white label, assim como em qualquer outra parceria, lembre-se de fazer pesquisas de mercado, avaliar reputação, se os custos são vantajosos e quais os recursos oferecidos antes de firmar o contrato.

Vimos que o modelo tem muitas vantagens, mas os pontos contras podem surgir caso seja feita uma escolha errada. Então tomando todos os cuidados, os resultados têm tudo para serem positivos.