Como implantar a coleta seletiva em condomínios

A produção do lixo é um problema ambiental mundial. Você sabia que cada pessoa produz cerca de 300 quilos de lixo por dia? Agora multiplique isso aos quase 8 bilhões de pessoas que hoje habitam o planeta. Entendeu o problema?

Por isso mesmo que adotar medidas sustentáveis é sem dúvida uma solução para o grande desafio global – O que fazer com tanto lixo? – E que tal começar dentro dos condomínios?

Implantar a coleta seletiva em condomínio, por exemplo, pode ser uma das alternativas possíveis para os edifícios sustentáveis que visam o cuidado com o meio ambiente e a redução de custos.

É importante lembrar que os moradores têm diferentes graus de preocupação com a produção de resíduos, sua devida separação ou com o meio ambiente em geral, por isso mesmo, é de grande relevância que os gestores do empreendimento estimulem todos a viabilizar a coleta seletiva. Ampliando assim a chance de mais apoiadores da iniciativa.

Ao implantar a coleta seletiva, a separação dos resíduos recicláveis (papéis, plásticos, vidros e metais) deve ser realizada previamente nos apartamentos.

Para aqueles condomínios que têm dificuldade em implantar e não sabem como e nem por onde começar. Confira abaixo algumas dicas da eCycle, o primeiro portal da internet que integra uma série de serviços gratuitos que propõem uma mudança no comportamento e nos hábitos de consumo.

Conscientize os moradores e os funcionários

Definir quais materiais serão coletados e orientar os funcionários a não misturar os sacos de diferentes tipos de resíduos são as primeiras medidas. Em seguida, os moradores e funcionários devem ser conscientizados da importância do descarte correto, pois algumas pessoas têm pouco interesse ou nenhuma informação sobre a coleta seletiva em condomínios.

LEIA TAMBÉM: Organizando o descarte de lixo durante a pandemia

Durante todo o processo é importante manter os moradores informados sobre os passos que estão sendo realizados para implantar coleta seletiva no condomínio, as mudanças que serão efetuadas, os resultados do projeto e sua manutenção.

Reserve um espaço adequado para a alocação dos resíduos

Antes de tudo, é necessário lembrar que só se pode implantar a coleta seletiva em condomínios caso haja espaço e condições adequadas. A coleta seletiva em condomínios exige um espaço para a acomodação dos resíduos a serem reciclados; por isso, para implementá-la, é preciso selecionar um espaço adequado para o armazenamento e fluxo de descartes dos condôminos.

Para alocar os resíduos é necessário definir quantos coletores serão colocados e quais serão os modelos, realizar orçamentos para a compra ou pensar em realocar coletores que o condomínio já possui.

Dica: Clique aqui e confira o guia básico coleta seletiva condomínio da eCycle e Instituto Muda

É necessário que o ambiente esteja sempre limpo e fechado para evitar o mau cheiro e a entrada de ratos, baratas, mosquitos e outros animais que possam contribuir para o surgimento de doenças.

Uma solução usada por alguns prédios ou condomínios horizontais é o uso de contêineres de plástico, equipamento mais fácil de gerir. A norma dos bombeiros proíbe a disposição de qualquer objeto na passagem das escadas. Desse modo, coletores no hall de serviço de cada andar são inadequados.

O mais indicado para a adequada disposição da coleta seletiva em condomínios é colocar os contêineres próximos aos elevadores de serviço, ou realocá-los para o subsolo e nas proximidades da garagem.

Evite acidentes

Um dos perigos de armazenamento de resíduos é o risco de papéis e plásticos pegarem fogo, pois são materiais de alta combustão e podem causar incêndios. Por conta disso, as seguradoras devem ser avisadas para que haja ressarcimento compatível com o acidente ocorrido.

Se não houver o contato, a empresa seguradora pode alegar omissão por parte dos condomínios, gerando mais problemas para todos os envolvidos. Procure evitar esse tipo de acidente mantendo os contêineres armazenadores de papéis, papelão e plástico longe de fontes quentes.

Destine correta e periodicamente

Não adianta fazer a seleção dos resíduos para a reciclagem se eles não forem destinados correta e periodicamente. É preciso dispor de local adequado onde os resíduos serão efetivamente reciclados.

Contrate uma empresa de reciclagem de confiança

Em muitas cidades do país, as prefeituras municipais, por meio de órgãos competentes, possuem serviço de coleta que atendem a prédios e casas dos moradores que selecionam resíduos para a reciclagem.

LEIA TAMBÉM: Dicas para a gestão do lixo nos condomínios

Outra saída é levar os resíduos para os Postos de Entrega Voluntária (PEVs). Entretanto, em algumas regiões, os condomínios não são atendidos por esse tipo de serviço.

Nesse caso, é preciso contatar empresas de confiança para que realizem a coleta dos resíduos selecionados para a reciclagem. A relação custo/benefício acaba compensando, considerando o aumento da eficiência do processo, para além de outros benefícios.