Dicas de prevenção do Coronavírus dentro de condomínios

Em meio aos casos confirmados do novo Coronavírus no Brasil a atenção com a prevenção deve ser ainda maior. Por essa razão, a preocupação em locais de acessos coletivos é redobrada, incluindo em condomínios.

Sabemos que estar bem informado pode ser um diferencial para evitar o contágio da doença. Dessa forma, a principal dica para os gestores de condomínios é criar campanhas com orientações sobre as medidas paliativas que os condôminos e o síndico precisam tomar para garantir que a comunidade fique longe dos riscos de contaminação.

LEIA TAMBÉM: Dicas de como evitar a proliferação de mosquitos dentro de condomínios

Abaixo duas listas, uma com ações que o condomínio pode por em prática e outra com orientações do Ministério da Saúde,que pode ser utilizada em campanha. As dicas podem parecer simples, mas o órgão garante que possuem grande eficácia.

AÇÕES

  • Espalhar tubos de álcool em gel nas áreas de comum de acesso;
  • Manter superfícies e objetos que são tocados com frequências desinfetados (maçanetas, botões de elevadores, corrimões);
  • Higienizar os brinquedos coletivos da área do playground;
  • Orientar os moradores a evitarem elevadores lotados e circulação pelos corredores e áreas comum caso esteja doente.

LEIA TAMBÉM: Dicas para evitar o surto de sarampo dentro de condomínios

DICAS PREVENÇÃO

  • Cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal;
  • Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado;
  • Lavar as mãos por pelo menos 20 segundos com água e sabão ou usar antisséptico de mãos à base de álcool;
  • Deslocamentos não devem ser realizados enquanto a pessoa estiver doente;
  • Quem for viajar aos locais com circulação do vírus deve evitar contato com pessoas doentes, animais (vivos ou mortos), e a circulação em mercados de animais e seus produtos.

LEIA TAMBÉM: Cartilhas gratuitas com medidas de prevenção em condomínios

Além dos cartazes com informações que podem ser espalhados pelas áreas comuns dos condomínios. Outra orientação é que, em caso de suspeita de contaminação de algum morador ou funcionário, recomenda-se que uma reunião seja convocada para explicar, de forma coletiva, as medidas de prevenção e cuidados a serem tomados, como forma de evitar pânico.

LEIA TAMBÉM: Xô doenças!A importância de limpeza da caixa d’água em seu condomínio 

O próprio Ministro da Saúde já afirmou que não há motivo para pânico, mas medidas preventivas precisam ser tomadas para evitar a disseminação no aumento de casos.