Impactos e mudanças da pandemia nos condomínios

A pandemia trouxe mudanças para a rotina de todos nós. E na gestão condominial não poderia ser diferente. Considerando que a pandemia trouxe muitos aprendizados e seus impactos deixaram marcas que devem ser levadas para a posteridade, nas próximas linhas, irei dar alguns exemplos sobre os desafios da gestão condominial no pós-pandemia.

Podemos citar como exemplo: o aumento das compras pela internet, delivery, digitalização, home office, controle de acesso, conveniência, aumento na limpeza, entre outros, foram pontos que tiram o sono dos gestores condominiais, porém cada vez mais vemos que eles vieram para ficar.

Qual o gestor que não se viu aflito com decisões importantes a serem tomadas e não podiam realizar assembleias? A tecnologia nos proporcionou muitos avanços, e assembleia virtual foi um deles, onde diante de tantos benefícios criados, não vejo possibilidades de um gestor ser conservador e não utiliza-los a favor da sua demanda diária. Não é fácil. É um exercício complexo, difícil e diário, por isso reforço que a figura do síndico é fundamental. Cabe a ele ter o domínio destas ferramentas para uma melhor condução do dia a dia do condomínio evitando, até, ações jurídicas entre condôminos.

LEIA TAMBÉM: As 3 maiores dificuldades do síndico durante a pandemia

TECNOLOGIA

Precisamos qualificar e otimizar esses benefícios, porém sempre sustentados por amparos legais para não serem invalidados. No controle de acesso por exemplo, muitos condomínios evitando o contato direto e priorizando a segurança, optaram por portarias remotas ou até mesmo acesso via biometria facial. No pós-pandemia, a penetração de tecnologias de acesso via reconhecimento facial tende a crescer ainda mais e você sindico está preparado para esse momento?

Os aplicativos de gestão condominial, como por exemplo o Mycond, facilitaram a interação desse controle de acesso visando uma gestão mais eficaz e possibilitando modos de interação junto ao morador, visitante, prestador de serviço, de uma forma prática, segura e eficaz de se fazer liberação, ou até mesmo no auxílio da utilização das áreas comuns com horário reservado, possibilitando assim maior bem estar desses moradores, além de outras facilidades que ele proporciona ao dia a dia condominial.

LEIA TAMBÉM: Conheça as tecnologias mais demandadas pelos condomínios na pandemia

COMUNICAÇÃO

Outro ponto que foi modificado, foi a forma de comunicar. Nunca se falou tanto em CNV (COMUNICAÇÃO NÃO VIOLENTA), técnicas de mediação e negociação. E a comunicação não violenta precisa ser praticada, mas geralmente condôminos nem sabem que tudo isso existe. Hora do síndico entrar em ação!

A interação como não poderia ser presencial convidou os síndicos a se reinventarem e criarem formas para que essa informação pudesse chegar com qualidade e sem ruídos. Os murais digitais vieram a acrescentar muito nesse processo, além de qualificar a apresentação dos avisos nos quadros, muitas vezes sem visibilidade dos moradores.

LEIA TAMBÉM: Conflitos frequentes nos condomínios durante a pandemia

É preciso deixar em evidência que você síndico é figura fundamental na gestão destes conflitos. Por isso, tem que estar preparado para a mediação e imparcialidade. Existem normas, legislações e decretos a serem seguidos, mas a condução dos conflitos de forma moderada e empática faz a grande diferença nas relações.

POR CHRISTIANE ROMÃO- Psicóloga, sindica Profissional, CEO DO MEU SINDICO.VC