Proteja o condomínio da dengue; dicas de combate ao mosquito

Os casos de dengue no Brasil cresceram 43,9% em 2022, segundo Ministério da Saúde. Os meses de novembro a maio são considerados o período epidêmico para propagação das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti — transmissor da dengue, zika e chikungunya. Isso acontece porque o calor e as chuvas são condições ideais para a proliferação do mosquito.

Segundo especialistas, a principal medida de combate à dengue em condomínios é a inspeção periódica nas áreas comuns. Mas também existem outras ações pontuais que podem ajudar a evitar a proliferação do mosquito. Abaixo algumas delas:

Inspeções regulares

O síndico deve assegurar que sejam realizadas inspeções regulares para evitar água parada nas áreas comuns do prédio. É importante manter o escoamento de água desobstruído e sem depressões que permitam acúmulo de água nas lajes, calhas e marquises — fator que contribui para proliferação do mosquito da dengue.

Para evitar acúmulo de água outra ação é colocar telas de nylon, ou tampa em todos os ralos internos e externos do condomínio. Substitua também a água de pratos de vasos de plantas por areia grossa até a borda, pois assim o acumulo de água será evitado.

LEIA TAMBÉM: CHECKLIST – Prepare o condomínio para as chuvas de verão

Calhas e caixa d’água limpas

Mantenha as calhas sempre limpas e atenção para o acumulo de água nas mesmas. O ideal é identificar pontos propícios a esse acúmulo e eliminá-los. Agende periodicamente a limpeza da caixa d’água, e lembre-se de mantê-la bem fechada.

Armazenamento lixo

Estabeleça um espaço adequado para armazenamento dos resíduos e mantenha os sacos de lixo fechados e em áreas cobertas para que não acumulem água. O ideal é que o ambiente escolhido para acondicionamento adequado dos resíduos esteja sempre limpo e fechado para evitar o mau cheiro e a entrada de animais que possam contribuir para o surgimento de doenças.

Água piscina

Trate a água da piscina frequentemente com cloro (caso haja alguma unidade com piscina, lembre-se de informar ao morador todos os cuidados que ele deve ter).

Entulhos de obras

Cubra bem os entulhos ou sobras de obras até encontrar destino certo para eles.

LEIA TAMBÉM: Manutenção no condomínio pode evitar danos com chuvas de verão

Campanha moradores

É importante que o síndico trabalhe em parceria com os moradores e toda a equipe que trabalha no condomínio. Distribua no condomínio materiais informativos sobre a dengue, informe também os problemas observados e as providências que serão tomadas.

Cuidados moradores

Os cuidados com a Dengue não se restringem somente às áreas comuns do condomínio. Os moradores em suas unidades devem estar engajados nesse combate.

É preciso ficar atento a:

  • Vasos sanitários que são pouco utilizados
  • Ralos que são pouco utilizados
  • Bandejas de ar condicionado que podem acumular água
  • Bandejas da geladeira ou filtro d’água
  • Trilho do box do banheiro que também acumula água
  • Vasos de plantas com pratos

Em todos esses locais é importante verificação e limpeza semanal.

LEIA TAMBÉM: Drones ganham espaço dentro de condomínios

Moradores descuidados. Como agir?

Segundo especialistas, o condomínio pode notificar e multar os proprietários que, após serem comunicados, mantiverem os focos do mosquito. Mas, a possibilidade de multa precisa estar prevista na Convenção Condominial.

Vale destacar que nas situações em que o morador insistir em não solucionar o problema, mesmo após a multa, o síndico não pode entrar sem autorização no apartamento para fazer a limpeza. Nessa situação o síndico deve acionar as autoridades de saúde ou a polícia ou mesmo entrar com ação judicial.