Por assunto

Financeiro

Administrativo

Segurança

Social

Por perfil

Condomínios

Administradoras

Síndicos profissionais

Moradores

Dicas para evitar crise na gestão financeira dos condomínios

A gestão financeira dos condomínios tem sido um grande desafio – seja para os síndicos, conselheiros ou proprietários – já que é preciso administrar os custos, controlando gastos, pagando fornecedores, realizando serviços e conforme a demanda dos condôminos.

No entanto, às vezes, a administração financeira dos condomínios pode não ser tão bem administrada, e as consequências disso podem ser graves. Crise financeira é uma termo que todos os condomínios desejam evitar, pois seu condomínio pode sofrer grandes danos se a gestão não for bem administrada. 

Neste artigo, vamos dar algumas dicas valiosas para evitar crise na gestão financeira dos condomínios e garantir o bem estar para todos.

LEIA TAMBÉM: Condomínios pequenos podem fazer gestão própria da prestação de contas

Custos

O primeiro passo para evitar crise financeira é controlar os custos. É fundamental ter um plano de custos bem definido, onde sejam especificadas todas as despesas mensais. 

É importante ainda que o plano inclua não só as despesas fixas, como a manutenção das áreas comuns, a limpeza do prédio e os salários dos funcionários, mas também as despesas com serviços eventualmente necessários, além de impostos e taxas.

Em muitos casos, os condomínios enfrentam grandes problemas porque não há um controle adequado dos gastos. Por esse motivo, é preciso desenvolver um fluxo de caixa para monitorar os fluxos de dinheiro entrados e saídos do condomínio, pois isso ajudará a manter o orçamento.

Transparência

A transparência na gestão financeira dos condomínios é essencial para evitar crise. Os condomínios devem encontrar formas de fornecer aos condôminos um relatório detalhado das despesas mensais, bem como dos investimentos e ganhos realmente obtidos. 

Assim, o síndico poderá facilmente esclarecer qualquer dúvida sobre a administração dos recursos.

Além disso, é importante que todas as despesas sejam aprovadas pelo condomínio antes de serem realizadas. Isso garante que as decisões importantes estejam em sintonia com a maioria dos condôminos.

LEIA TAMBÉM: Transparência na prestação de contas de condomínios

Meios de arrecadação

Embora seja importante reduzir os custos, também é preciso encontrar meios de arrecadação de recursos para evitar crise.

O condomínio pode obter renda de aluguel de espaço para estabelecimentos comerciais e da cobrança de taxas extras. Além disso, é também possível obter recursos dos condôminos que não cumprem com suas obrigações de taxas de condomínio.

Ao mesmo tempo, o condomínio deve procurar formas de aumentar as parcerias com empresas e obter descontos em serviços e materiais. Isso ajudará a reduzir os gastos e aumentar a arrecadação.

Controle orçamentário

O condômino ainda deve ter o controle orçamentário da gestão financeira. Todos os síndicos, conselheiros e proprietários devem estar cientes dos custos e dos motivos que levam às decisões de gastos. É importante que todos se engajem nesse processo e que não haja nenhuma decisão unilateral.

Além disso, é importante que os condôminos conheçam os direitos que têm sobre os recursos financeiros do condomínio, como a criação de uma conta bancária separada, especificamente para armazenar os recursos dos condomínios.

Solução

É importante destacar que a gestão financeira bem-sucedida dos condomínios exige grandes quantidades de planejamento e controle. Pode ser um processo longo e árduo, mas, com as estratégias certas, você pode ter sucesso e evitar crise financeira.

Um dos melhores meios de facilitar o processo é usar a ferramenta Hub de Soluções Digitais para condomínios MyCond. Com ela, você tem acesso ao controle orçamentário, ao fluxo de caixa, às despesas e a muito mais, todo sistema financeiro em suas mãos.

LEIA TAMBÉM: MYCOND agora é um HUB de soluções condominiais

Dessa forma, nunca mais você precisará se preocupar com crise financeira e garantirá bem estar para todos no seu condomínio.