VERÃO! Manual de etiqueta para uso de áreas comuns

O verão é uma estação que demanda algumas áreas dos condomínios, e em um ano pandêmico, mais do que nunca, será preciso respeitar uma série de normas para garantir a boa convivência nos locais. Ou seja, para além das normas habituais, os moradores vão precisar manter as regras em relação a pandemia, afinal de contas, o vírus ainda está presente e fazendo vítimas.

Para evitar problemas de comunicação, os administradores e síndicos têm o papel de orientar e promover campanhas educativas previamente, que chamem a atenção para a etiqueta no uso das áreas sociais.

Vale lembrar que todo condomínio tem uma convenção e um regulamento interno, que disciplinam o que pode ou não ser feito nessas áreas de convívio. O que vale em todas as situações é respeitar a individualidade do outro e preservar o ambiente, ou seja, não danificar as estruturas.

LEIA TAMBÉM: Manutenção no condomínio pode evitar danos com chuvas de verão

Abaixo listamos alguns dos espaços mais utilizados neste período, e apresentamos dicas para usufruir deles de forma responsável, segura e preservando o bem material de todos.

Piscinas

O morador deve procurar informações sobre restrições em relação ao uso de protetores e bronzeadores, eles podem prejudicar a qualidade da água. Também é importante observar o que dizem as normas do condomínio sobre comer e beber dentro da piscina. Na maioria das vezes, nenhum dos dois é permitido.

Em relação a segurança, na hora de dar um mergulho, a pessoa tem que ter cuidado para não machucar outros banhistas. E ainda utilizar trajes de banho adequados. Materiais como jeans também prejudicam a qualidade da água.

Pais devem ficar atentos às crianças devido ao risco de afogamento, ainda que haja um guardião na piscina. E nada de transitar molhado e com roupa de banho nos corredores e portarias.

LEIA TAMBÉM: Utilização de piscinas em período de pandemia

Salões de festa e churrasqueira

Nessas locais o maior problema registrado é em relação ao barulho. É primordial que os usuários respeitem o horário do silêncio, das 22h às 6h, para não incomodar os vizinhos. Outra questão é o abuso no consumo de álcool, o que pode acabar provocando excessos.

É preciso verificar no regulamento do condomínio se a limpeza do ambiente pelo usuário é necessária após a utilização.

Academias

Para as academias em condomínio, valem as mesmas regras de etiquetas aplicáveis a qualquer outro ambiente de ginástica e musculação. É preciso guardar os acessórios depois do uso e zelar pela higiene do local, ou seja, limpar o suor que ficar em algum equipamento após o exercício.

LEIA TAMBÉM: VERÃO! As vantagens da academia no condomínio

PlayGround

Mesmo sendo um espaço feito para crianças, elas não devem ficar desacompanhadas. Os familiares precisam orientar as crianças sobre a preservação do equipamento, explicando que dessa forma ela poderá utiliza-lo várias vezes.

LEIA TAMBÉM: Férias! O playground do seu condomínio é seguro?

Outras dicas importantes

Como ficam os convidados?

A presença de convidados em áreas comuns, como os citados acima, costuma gerar discussão sobre o que é permitido ou não neste período de pandemia, tendo em vista a necessidade do distanciamento social. Dessa forma, a solução para o entendimento é “respeitar o que estabelecem a legislação estadual e municipal vigentes sobre a pandemia, bem como as regras de cada condomínio.

Além disso, o condomínio pode definir um limite para o número de convidados que podem ser recebidos e exigir também a utilização de identificação, como pulseiras, para garantir o acesso com segurança.

E os alugueis por temporada?

Bastante comum durante a temporada do verão, o aluguel por meio de plataformas digitais, como o Airbnb, pode ser um ponto de discordâncias. Tendo em vista as decisões judiciais recentes, o indicado é que antes de colocar o apartamento à disposição na plataforma, se certifique de que o condomínio permite.

LEIA TAMBÉM: Airbnb em condomínios: o que mudou com a decisão recente do STJ?

Em caso de sim, passe para o inquilino todas as normas condominiais que deve obedecer.