NEGÓCIO DIGITAL: Aplicativo Condominial cresce durante pandemia

O PIB dos EUA teve queda recorde de 32,9% no segundo trimestre de 2020, já no Brasil a redução do Produto Interno Bruto esse ano deve chegar a 9,2% segundo estimativas da Comissão Econômica para a região. E as consequências negativas provocadas pela pandemia não param por aí. Levantamento do IBGE aponta que 53% das empresas não estão conseguindo pagar as suas contas, a maioria delas do setor de serviços.

Enquanto isso, na contramão, as empresas digitais continuam crescendo.  A startup condominial MyCond, por exemplo, quebra recordes de vendas mês a mês, e vê o faturamento crescer mensalmente em 50% nos 4 meses de pandemia.

A resposta para esse cenário positivo está na busca crescente dos condomínios pelo digital. Com o isolamento social, esses empreendimentos de moradia precisaram se adaptar para se enquadrar nos protocolos de segurança determinados pela Organização Mundial de Saúde para evitar a disseminação do novo coronavírus.

MUDANÇAS

Por exemplo, os condomínios têm registrado aumento de mais de 300% no recebimento de encomendas. O que pegou as administrações de surpresa. Para o problema, o aplicativo condominial possui a ferramenta que agiliza os avisos e recebimentos dessas mercadorias.

As assembleias virtuais também são uma nova realidade da vida condominial. Após nova Lei que permite a realização desse tipo de votação, os síndicos e administradores correram atrás de tecnologias que permitissem uma assembleia segura e inclusiva. Características que o MyCond já entrega para os seus clientes, que hoje realizam votação 100% online com participação de mais de 60% dos condôminos e garantia de auditoria e suporte.

LEIA TAMBÉM: Condomínios podem realizar assembleia virtual durante pandemia

Outro tema polêmico que o aplicativo tem ajudado os condomínios a resolver tem haver com as reservas de áreas antes não reserváveis. A exemplo de academias, quadras e piscinas. Com o MyCond, as reservas de horários podem ser feitas para uso individual por parte do condômino ou para uso do  núcleo familiar.

Se for pensar na realização dessas marcações de forma manual a tarefa seria desafiadora e suscetível a erros. Por isso a tecnologia está aí, para facilitar e transformar a experiência na melhor possível.

CRESCIMENTO APLICATIVO

Por causa destas soluções oferecidas, o uso do app cresceu mais de 100%. Balanço mais recente mostra que o MyCond, que envia mais de 2,5 milhões de mensagens a usuários por ano, viu agora em 2020, essa marca ser alcançada em sete meses, entre janeiro e julho.

Segundo estimativa da CEO, Ana Rita Oliveira, até dezembro o número de funcionários da empresa deve dobrar, alcançando assim um crescimento de 300% em 2020.

LEIA TAMBÉM: Adesão em reuniões de condomínios dobra na pandemia com assembleias virtuais

A empresa que começou as atividades em Salvador e até ano passado 95% dos clientes era da capital baiana e região metropolitana, hoje, após a pandemia, expandiu a tecnologia para outros 11 estados brasileiros, registrando um aumento de 30%.

TENHA SEU APP

A expansão está ligada a nova estratégia da startup, que agora disponibiliza a tecnologia para qualquer empreendedor que deseje ter o próprio aplicativo condominial. Uma solução que tem ajudado a criação de novos negócios digitais em todo o Brasil. “Em sete dias preparamos o aplicativo com a marca desejada para qualquer pessoa começar o próprio negócio” afirmou Ana Oliveira.

A empresa ainda disponibiliza todo apoio ao marketing digital dos parceiros gerando campanhas, conteúdo, e treinamentos técnicos e comerciais para garantir o bom desempenho.

A ideia é oferecer conhecimento e know how para esses novos empreendedores do mundo digital evitando os erros e acelerando o crescimento.  “Nossa parceria é muito interessante, pois só ganhamos quando ele ganha, temos todo interesse de ajudá-los a vender”, explicou a CEO.

LEIA TAMBÉM: Conheça as vantagens de um negócio digital

O mercado condominial é imenso, de acordo com a ABRASSP – Associação Brasileira de Síndicos e Síndicos Profissionais, a receita movimentada pelos condomínios brasileiros ultrapassa o montante dos R$ 165 bilhões, no entanto ainda é atendido por poucas empresas tecnologicamente preparadas.  

Como todo mercado tem suas particularidades, o síndico, por exemplo, que toma a decisão da compra, muda anualmente e isso exige que o relacionamento com o fornecedor seja forte e se estenda a todos os moradores.  Por esse motivo, a utilização de um produto com a marca própria torna o negócio atrativo.

E sabe o que é melhor? O empreendedor que deseja ter o próprio app condominial pode desfrutar de todos os benefícios e facilidades, com praticamente nenhum investimento inicial. Com a ajuda do MyCond é possível começar um negócio digital nesse setor de forma prática e segura.